Image

Obituário: os carros que saíram de linha no Brasil em 2020

29

dez
2020

O ano de 2020 ficará marcado pelas dificuldades provocadas pela pandemia do novo coronavírus. Apesar de muitos planos terem sido adiados, ou até mesmo cancelados, este foi um ano com importantes lançamentos no mercado brasileiro, como as novas gerações do Chevrolet Tracker e da Fiat Strada por exemplo.

Por outro lado, outros modelos tiveram o ciclo de vida interrompido pela crise gerada pela disseminação da Covid-19, enquanto alguns carros apenas anteciparam o fim da linha por diferentes motivos. Confira na lista abaixo:

CHEVROLET COBALTA General Motors bem que tentou mantê-lo como opção a vendas diretas, mas o sedã lançado em 2011 não resistiu à chegada do Onix Plus. Além de substituir o Cobalt por um modelo mais moderno e eficiente, a GM tirou o veterano de linha no começo do ano para liberar espaço ao novo Tracker na linha de produção da fábrica de São Caetano do Sul (SP).

NISSAN MARCHO March deixou de ser fabricado em Resende (RJ) em setembro. A Nissan deverá substituí-lo pelo Magnite, um crossover compacto menor que o Kicks e que também será fabricado no interior fluminense.

FIAT WEEKENDVelha de guerra com mais de 23 anos de mercado, a valente perua baseada na primeira geração do Palio teve a sua produção em Betim (MG) encerrada após 530 mil unidades fabricadas.

FORD FUSIONCom o destino selado em 2018, quando a Ford anunciou que investiria apenas em picapes e SUVs, o Fusion teve a importação encerrada ainda no primeiro semestre deste ano devido ao baixo volume de vendas. A produção do sedã no México foi finalizada em julho para dar lugar ao Bronco Sport, SUV médio que está de passaporte carimbado para o Brasil.

CITROËN C4 LOUNGEA Citroën não assume, mas a própria rede de concessionárias confirma que o sedã médio não é importado da Argentina há quase um ano. Com a produção reduzida, o C4 Lounge ainda é vendido nos mercados argentino e uruguaio.

FIAT ARGO, CRONOS E MOBI COM CÂMBIO GSRA Fiat tirou de linha as versões equipadas com o câmbio automatizado GSR de embreagem simples (antes chamado de Dualogic). A marca era a única a oferecer carros com esse tipo de transmissão no Brasil. A partir do ano que vem, Argo e Cronos terão versões com câmbio automático CVT, combinado aos motores Firefly 1.3 aspirado e 1.0 turbo.

FIAT MOBI DRIVEA Fiat também deixou de ofertar a versão mais interessante do Mobi, equipada com o motor 1.0 de três cilindros de 77 cv e direção elétrica. As versões atuais são comercializadas apenas com o veterano motor Fire 1.0 de quatro cilindros e 75 cv. O Mobi Drive, aliás, foi carro mais econômico testado pelo Ranking Carsale-Mauá em 2016.

RENAULT SANDERO 1.6 CVTNa última atualização do configurador de veículos do seu site, a Renault retirou as versões do Sandero equipadas com o motor 1.6 de 120 cv e câmbio automático CVT. A medida foi tomada muito provavelmente devido aos preços, que encostavam na faixa do Stepway. A versão aventureira, no entanto, continua sendo vendida com a caixa automática.

VOLKSWAGEN PASSATA desvalorização do real forçou o fim da oferta do Passat no mercado brasileiro. Segundo a Volkswagen, a alta no preço comprometia a competitividade do sedã no país. Além disso, rumores da imprensa internacional apontam que o Passat também sairá de linha na Europa nos próximos anos, passando a ser vendido apenas na versão perua.

HYUNDAI ELANTRAA penúltima geração do Elantra foi lançada no Brasil em 2016 para tentar brigar com os consolidados Honda Civic e Toyota Corolla. No entanto, o sedã coreano nunca conseguiu deslanchar, a ponto de sair de linha com apenas 82 unidades vendidas em 2019.

VOLKSWAGEN GOLF GTEAs 99 unidades importadas da versão híbrida do Golf de sétima geração foram vendidas, sendo que o último lote foi totalmente comprado pela locadora Unidas. Como a nova geração do hatch, lançada recentemente na Europa, ainda não foi confirmada para o nosso mercado, por ora dizemos que o Golf saiu de linha no Brasil mais uma vez.

VOLVO V60Outrora famosa por fabricar peruas confiáveis e de design marcante, a Volvo vem investindo cada vez mais nos SUVs e modelos eletrificados. Além das vendas bastante modestas, a V60 também saiu de cena por aqui por não possuir uma variante híbrida.

DODGE JOURNEYO único modelo da marca vendido no Brasil saiu de linha no México no primeiro semestre. O modelo, lançado em nosso mercado em 2008, estava defasado perante a concorrência. Além disso, a FCA vem priorizando a comercialização dos SUVs da Jeep.

Fotos: Divulgação

Sobre o autor

Editor. Começou a trabalhar no Carsale em 2012, mas gosta e acompanha o universo automotivo desde que se conhece por gente. Prefere carros compactos e práticos, mas se diverte da mesma forma quando avalia um utilitário no fora-de-estrada ou acelera um superesportivo num autódromo.