Image

Veja dicas e aprenda a calcular os gastos para uma viagem de carro tranquila

23

dez
2020

Viajar de carro permite escolher os roteiros e determinar os horários de saída e chegada. Além disso, também tem a vantagem de manter o distanciamento social, essencial em tempos de pandemia. No entanto, antes de pegar a estrada, vale ficar atento às despesas, aos cuidados com a manutenção do veículo e até mesmo na acomodação das crianças e dos pets no veículo.

Calcule o gasto com combustívelDivulgação Volkswagen

A maior despesa de uma viagem de carro é o combustível, por isso é importante calcular o quanto vai gastar com os abastecimentos. Faça o seguinte:

– Pesquise em aplicativos ou sites de navegação as rotas e quantos quilômetros você vai ter de rodar para chegar ao destino.

– Saiba quantos quilômetros o seu carro roda, em média, com um litro de combustível (ou quantos quilômetros por litro ele faz). Lembre-se que o consumo na estrada costuma ser menor que na cidade.

– Se o seu veículo for flex, calcule se vale a pena abastecer com etanol ou com gasolina. Apesar de ser mais barato, o etanol tem rendimento cerca de 30% inferior.

– Para saber qual o combustível mais vantajoso, faça a seguinte conta: divida o preço do litro do etanol pelo valor do litro da gasolina. Se o resultado for inferior a 0,70, escolha o etanol. Caso seja maior, abasteça com gasolina.

Inclua os pedágios nos gastosMarcos Santos/USP Imagens

Os pedágios são a segunda maior despesa nas viagens de carro, dependendo da região do Brasil. O valor de uma praça pode até ser considerado baixo de forma isolada, mas a soma de todos os pedágios em uma viagem pode impactar bastante no orçamento.

Aplicativos e sites de cálculos de despesas (como Qualp, Trace sua Rota, Mapeia, Rotas Brasil) fazem essa conta para você ter uma base de quanto vai gastar. Basta informar a origem e o destino.

Neles, também é possível incluir o preço do litro do combustível e o consumo médio do seu veículo para calcular o quanto você vai gastar durante o trajeto.

Tenha ainda uma reserva de dinheiro para alimentação e imprevistos.

Manutenção

Nas estradas, o socorro é mais difícil e demorado, por isso é importante manter o carro com a manutenção em dia para evitar surpresas desagradáveis. Respeite o programa de revisões estabelecido pelo fabricante do veículo ou leve-o a uma oficina de confiança para verificar e, se necessário, fazer algum conserto.

Não se esqueça de conferir o óleo e líquido de arrefecimento do motor, fluido e componentes dos freios, suspensão, limpadores de para-brisa, lâmpadas dos faróis e lanternas, estado dos pneus, etc.

Veja também se estepe, macaco, triângulo de sinalização e chave de roda estão em boas condições. Esses equipamentos podem resolver rapidamente um imprevisto provocado por um pneu furado, permitindo chegar a um local seguro. Além disso, a falta desses itens está sujeita a multa por autoridades de fiscalização de trânsito.

Crianças devem ser transportadas na cadeirinhaConsumer Reports

Crianças devem ser sempre transportadas em dispositivos de retenção específicos (assentos elevatórios, cadeirinhas ou bebê-conforto) adequados à estatura e idade, mesmo em trajetos curtos.

De acordo com a NHTSA, órgão responsável pela segurança dos viária nos Estados Unidos, esses equipamentos, quando usados corretamente, reduzem em 45% o risco de ferimentos fatais em caso de acidente.

Além de proteger os pequenos, as cadeirinhas evitam que o motorista seja autuado por infração gravíssima com 7 pontos na CNH, multa de R$ 293,47 e retenção do veículo até a regularização.

Cuidado com os pets

Os animais de estimação também devem ser acomodados corretamente dentro do carro. Transportá-los soltos nos bancos, no colo de algum passageiro ou com a cabeça para fora da janela são práticas passíveis de multa pelas autoridades de trânsito. O correto é levá-los com equipamentos apropriados, como cadeirinha, caixa de transporte ou cinto de segurança específico – de acordo as medidas adequadas ao porte de cada animal (veja no vídeo abaixo).

Kit viagem

Viagens de carro estão sujeitas a imprevistos, como engarrafamentos, interdição de estradas, problemas mecânicos, entre outros imprevistos.

Carregue um kit com lenços umedecidos, papel higiênico, sacos plásticos para colocar o lixo, protetor solar, repelente de insetos e medicamentos de uso contínuo.

Também é bom levar água e petiscos, como barras de cereal, biscoitos, chocolates e frutas para aliviar a sede e a fome até chegar ao destino.

Uma boa trilha sonora também ajuda a passar o tempo.

Bagagem deve ser acomodada corretamente

É importante distribuir corretamente o peso das malas no interior do veículo para não interferir no equilíbrio dinâmico. Bagagens sobre o teto alteram o centro de gravidade e interferem no comportamento do carro em curvas e frenagens.

Nunca deixe objetos soltos na cabine, uma vez que eles podem atingir violentamente os passageiros em caso de acidente ou freadas bruscas.

Divulgação Thule

Ao transportar bicicletas, lembre-se que elas devem ser transportadas em racks próprios, não superando o limite de altura de 4,40 metros (contando a altura do carro).

As bikes penduradas em suportes na traseira não podem ultrapassar a largura (contando os espelhos retrovisores) e nem tampar lanternas e refletores do veículo.